Essa é uma dúvida bastante comum entre aqueles que querem dar os primeiros passos para investir. De fato, diversificar a carteira de investimentos é algo importante já que você deve ter vários objetivos para o seu dinheiro.

Por exemplo, você deve estar formando a sua reserva financeira e também pode estar pensando em algo no longo prazo como a aposentadoria. Dessa forma, o tipo de investimento será diferente para cada um.

Pensando nisso, vou explicar agora sobre qual é a melhor forma de montar a sua carteira de investimentos dando algumas dicas práticas. Confira!

4 dicas para montar sua carteira de investimentos

1. Tenha conhecimento

Você já deve ter ouvido a frase que diz “conhecimento é poder” e é a mais pura verdade! Ter conhecimento sobre os tipos de investimentos que existem e como funciona cada um deles é o primeiro passo para montar a sua carteira de investimentos.

Já fui daquelas que aceitava tudo o que o gerente do banco me recomendava. O problema disso é que, na maioria das vezes, o banco só está interessado em vender e não necessariamente em oferecer o melhor investimento para as suas necessidades. Portanto, saber exatamente do que se trata o assunto é essencial.

2. Tenha objetivos claros

Quando não se sabe para onde vai, qualquer caminho serve, não é mesmo? Pois bem, com o dinheiro acontece a mesma coisa.

Se você não sabe para que vai investir e quer fazer isso simplesmente por fazer, então está pensando de maneira errada.

Para montar a sua carteira de investimentos é importante ter objetivos claros, ou seja, como aquele investimento vai te ajudar a alcançar as suas metas. Por exemplo, se inicialmente você deseja montar a sua reserva de emergência, títulos públicos como o Tesouro Selic ou outros investimentos como o CDB podem ser a melhor opção.

Mas se agora você está com foco na sua aposentadoria, então o Tesouro IPCA será o seu grande amigo.

3. Saiba que tipo de investidor você é

Ultimamente, os investimentos em ações tem crescido consideravelmente e muita gente acabou indo de acordo com a maré, ou seja, temos aqui um comportamento de manada.

Se você começou porque o seu amigo estava fazendo isso, sem ao menos pensar se está de acordo com o seu perfil de investidor, então é bem provável que os resultados não estejam saindo de acordo com o esperado.

Saber qual o seu perfil como investidor é uma forma de autoconhecimento e algo de grande importância para montar a sua carteira de investimentos da melhor forma possível.

4. Comece aos poucos

Dificilmente, uma pessoa que nunca investiu vai se dar bem em opções que dão maiores retornos — com maior risco — como as ações. 

Por isso, começar de forma mais conservadora pode ser uma boa ideia. Por exemplo, os títulos de renda fixa são ótimas opções para quem está dando os primeiros passos. Depois, você pode continuar nesse tipo de título só que investindo em outros que já apresentam um pouco mais de risco como os Fundos Imobiliários, mas que ainda assim são mais “seguros” que as ações.

Ainda ficou com dúvida sobre como montar a sua carteira de investimentos? Então, assista ao vídeo completo do assunto!